05.- LA MASACRE: LA VIOLENCIA REPRESENTADA EN EL PERIODISMO LITERARIO BRASILEÑO

Laísa Veroneze Bisol, Xosé Antonio Neira Cruz, Lizandro Carlos Calegari

Resumen


Resumo:
O jornalismo literário assume uma importante função ao representar temas sociais que são motivo de reflexão. Uma dessas temáticas é a violência, que está presente de forma profunda no território brasileiro e que acomete determinados grupos de maneira mais intensa. Sendo assim, este estudo investiga o romance-reportagem O massacre, de Eric Nepomuceno, que aborda o modo como integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) sofrem ações de crueldade. O percurso da escrita tem como base a metodologia da literatura comparada e é constituído por pesquisa bibliográfica em consonância com análise interpretativa. Os resultados indicam que o jornalismo literário brasileiro, a partir da obra estudada, representa os acontecimentos violentos atribuindo voz e identidade aos sujeitos, estruturando uma narrativa com detalhamento e condução à criticidade.

Abstract:
Literary journalism has an important role in representing social issues which motivates broad reflections. One of these themes is violence, which is deepley present in Brazilian territory and affects certain groups more intensely. Thus, this study investigates Eric Nepomuceno’s novel-report O massacre, which addresses how members of Landless Workers Movement (MST) suffer cruelty. The methodology is based on comparative literature and consists of bibliographical research along with interpretive analysis. The results indicate that Brazilian literary journalism, considering the book being studied, represents violent events, giving voice and identity to the subjects, structuring a narrative with details and leading to criticality.

Resumen:
El periodismo literario tiene un papel importante en la representación de cuestiones sociales que son motivo de reflexión. Uno de estos temas es la violencia, que
está profundamente presente en el territorio brasileño y que afecta con mayor intensidad a determinados grupos. Así, este estudio investiga la novela-reportaje O massacre, de Eric Nepomuceno, que aborda cómo los miembros del Movimiento de Trabajadores Sin Tierra (MST) sufren crueldad. El curso de redacción se basa en la metodología de la literatura comparada y consiste en la investigación bibliográfica en línea con el análisis interpretativa. Los resultados indican que el periodismo literario brasileño, a partir del trabajo estudiado, representa los hechos violentos, dando voz e identidad a los sujetos, estructurando una narrativa con detalles y conduciendo a la criticidad.

Palabras clave


jornalismo literário; O massacre, violência, MST; literary journalism; O massacre; violence;periodismo literario; O massacre; violencia;

Texto completo:

PDF

Referencias


Arendt, Hannah. Da violência. UNB, 1985.

Bastos, Aguinaldo de, Alexandre Marques Cabral e Jonas Rezende. Ontologia da violência: o enigma da crueldade. Mauad X, 2010.

Chaui, Marilena. Sobre a violência, org. Ericka Marie Itokazu e Luciana Chaui-Berlinck. Autêntica Editora, 2018.

Chillón, Albert. Literatura y periodismo: una tradición de relaciones promiscuas. Servei de Publicaciones, 1999.

Freud. Sigmund. “Documento nº 2: resposta de Sigmund Freud à Albert Einstein. 1932.

Um diálogo entre Einsten e Freud: por que a guerra?, apresentação de Deisy de Freitas Lima Ventura e Antônio Silva Ricardo Seitenfus. Fadisma, 2005. p. 27-47. http://library.fes.de/pdf-files/bueros/brasilien/05620.pdf. Acesso em 04 set. 2018.

Foucault, Michel. Ditos e escritos II. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2002.

Ginzburg, Jaime. Literatura, violência e melancolia. Autores Associados, 2013.

Ijuim, Jorge Kanehide. “Por que humanizar o jornalismo (?)”. Verso e Reverso, v. 31, n. 78, p. 235-243, 2017. http://revistas.unisinos.br/index.php/versoereverso/article/viewFile/ver.2017.31.78.07/6252. Acesso em 19 abr. 2018.

Lima, Edvaldo Pereira. O que é livro-reportagem. Brasiliense, 1998.

Morissawa, M. A história da luta pela terra e o MST. Expressão Popular, 2001.

Nepomuceno, Eric. O massacre: Eldorado dos Carajás: uma história de impunidade. Planeta, 2007.

Pena, Felipe. Jornalismo literário. Contexto, 2008.

Thompson, John B. A mídia e a modernidade: uma teoria social da mídia, tradução de Wagner de Oliveira Brandão, revisão da tradução Leonardo Avritzer. 15. ed. Vozes, 2014.

Wolfe, Tom. Radical e chique e o Novo Jornalismo, tradução de José Rubens Siqueira. 2. ed. Companhia das Letras, 2005.

Žižek. Slavoj. Violência: seis reflexões laterais, tradução de Miguel Serras Pereira. Boitempo, 2014.






INFORMACIÓN

La etapa de recepción de artículos ya está CERRADA para el periodo II-2021. Se reabrirá nuevamente en marzo de 2022.
Desde ya muchas gracias a todos los investigadores.

Saludos cordiales


Indizado en:

Licencia Creative Commons